Liga unitenis

Regimento Interno

Regimento Interno


1)    Dos torneios:

- Os torneios serão regidos pelo presente regulamento, em consonância com resoluções, atualizações e normas aprovadas pela Liga Unitenis, e de acordo com as regras oficiais adotadas para a prática do tênis.

 

2)    Das provas:

- As provas receberão pontuação diferente, de acordo com o grupo (circuito), e torneios avulsos.

 

3)    Provas:

MASCULINO

FEMININO

10M              (*)

10W              (*)

11/12M1      (*)

11/12W        (*)

11/12M2      (*)

 

13/14M1      (*)

13/14W1      (*)

13/14M2      (*)

13/14W2      (*)

15/18M1      (*)

15/18W1      (*)

15/18M2      (*)

15/18W2      (*)

19/29M1      (*)

19/29W1

19/29M2      (*)

19/29W2      (*)

30/39M1      (*)

30/39W1

30/39M2      (*)

30/39W2

40/49M1      (*)

40/49W1

40/49M2      (*)

40/49W2

50/59M1      (*)

50/59W1

50/59M2      (*)

50/59W2

ELITE / M      (*)

ELITE / W      (*)

(*) categorias utilizadas na Liga Unitenis nas regiões de São Carlos e Piracicaba.

 

4)    Da filiação e inscrições:

- A filiação poderá ser feita a qualquer tempo, ou, quando da inscrição no primeiro torneio a ser jogado.

- As inscrições e filiações poderão ser feitas junto à Liga Unitenis, ou academias e clubes que realizam os torneios, até o ultimo dia previsto para inscrição, observando horários e informações constantes do calendário de provas.

- As taxas de inscrição serão pagas diretamente às academias e clubes.

 

5)    Da realização das provas e remarcação de jogos:

- As provas serão realizadas em finais de semana, devendo ser iniciadas e concluídas no mesmo final de semana, com exceção daquelas contendo mais de 16 (dezesseis) tenistas.

- Em condições normais, o tenista poderá ser chamado a realizar até 02 (dois) jogos por dia.

- Para provas com mais de 16 (dezesseis) tenistas na chave, as finais serão marcadas em data de consenso, envolvendo os finalistas e o árbitro geral do torneio.

- Não havendo consenso, o arbitro geral fixará a data do jogo, no prazo máximo de 21 (vinte e um) dias.

 

6)    Do adiamento/cancelamento de provas:

- Quando da ocorrência de chuva, grande número de inscrições ou motivo de força maior, que venha a impedir a conclusão da prova, a mesma poderá ser remarcada para data de consenso.

 

7)    Da programação dos jogos e comparecimento:

- A programação dos jogos será feita pelo árbitro geral do torneio, devendo o tenista consultar o aplicativo Smart League para conhecimento do horário dos jogos.

- O atraso máximo permitido, considerando-se o horário previsto para início do jogo é de 15 (quinze) minutos. Será declarado perdedor por WO, o tenista que não se apresentar dentro deste tempo. Não havendo o comparecimento dos dois tenistas, ambos serão considerados perdedores por WO.

- Ocorrendo atraso dos jogos da rodada por qualquer razão, e, havendo o contato do tenista com o árbitro geral, o novo horário será o definido pelo árbitro.

- O relógio oficial do torneio é aquele definido pelo árbitro geral.

- O tenista deverá confirmar a presença, no local destinado a esse fim, recolhendo na ocasião a taxa correspondente ao pegador de bolas.

- Em caso de vitória por WO, a taxa correspondente ao pegador de bolas será devolvida.

- Após a chamada, os tenistas deverão dentro do prazo de 05 (cinco) minutos, comparecer à quadra para iniciar o período de aquecimento; havendo atraso, ficará a critério do árbitro geral a aplicação de penalidades.

- As chamadas para os jogos serão iniciadas a partir das 08h00min.

Qualquer necessidade de antecipação para a sexta-feira ou outro dia da semana, deverá ser objeto de acerto prévio entre o árbitro geral e os tenistas envolvidos.

 

8)    Da realização dos jogos:

- Os jogos serão realizados nos dias e horários divulgados no aplicativo e site oficial da liga Unitenis.

- Toda partida suspensa ou adiada, terá seu prosseguimento, respeitando-se a contagem e posição em que foi interrompida, bem como o tipo de piso.

- O bate bola de aquecimento não poderá ultrapassar o tempo de 05 (cinco) minutos, devendo o alongamento e aquecimento muscular ser realizado antes desse tempo.

- Quando da troca de lado da quadra, o tempo de descanso será de 1,5 (um e meio) minutos. Ao término de cada ?set?, esse tempo será de 02 (dois) minutos.

- Os jogos deverão ser realizados na sede do torneio, com supervisão do árbitro geral. A realização de jogos em localidade diversa poderá acontecer, por solicitação dos tenistas envolvidos. O árbitro geral poderá concordar ou não, em função das condições apresentadas. Havendo anuência, é obrigação dos tenistas envolvidos, comunicarem o resultado do jogo ao árbitro geral, logo após o seu término.

 

9)    Do número de "sets e games":

- As partidas serão realizadas na forma de eliminatórias simples, e disputados em melhor de 03 (três) ?sets?, sendo os dois primeiros normais, com ?tie-break? até 07 (sete) pontos, com vantagem de 02 (dois) pontos. No caso de empate em 01 (um) ?set? a 01 (um), o terceiro ?set? será substituído por ?super tie-break?, até 10 (dez) pontos, com vantagem de 02 (dois) pontos.

- Ocorrendo atraso da rodada por chuva, o árbitro geral poderá realizar os jogos em ?sets? curtos. Neste caso, as partidas serão também realizadas em 03 (três) ?sets?, sendo os dois primeiros até 04 (quatro) ?games?, com vantagem de 02 (dois) ?games? e ?tie-break? até 07 (sete) pontos, também com vantagem de 02 (dois) pontos. O terceiro ?set? será disputado na forma de ?tie-break? longo.

- A disputa se dando em ?sets? curtos, o tenista poderá ser chamado a realizar até 03 (três) jogos no mesmo dia.

- A partir da recuperação do atraso, os jogos deixarão de ser disputados em ?sets? curtos.

- Os jogos serão terminados sob o mesmo critério que foram iniciados, não havendo alteração de ?sets? longos para curtos e vice-versa.

 

10)  Do tempo de descanso entre os jogos:

- Período mínimo de descanso entre dois jogos:

Duração da partida até 01 hora, o descanso mínimo será de 30 minutos;

Duração da partida acima de 01 hora, o descanso será de 45 minutos.

 

     11)  Da pontuação:

- Os torneios da Liga Unitenis, recebem a seguinte pontuação

 

ETAPAS                         

Campeão

250

Vice-Campeão

175

Semifinalistas

125

Quartas de finais

90

Oitavas de finais

65

Dezesseis de finais

40

Trinta e dois de finais

25

 

        MASTER

Campeão

500

Vice-campeão

350

Semifinalistas

250

Quartas de finais

180

 

12)  Da Arbitragem:

- A arbitragem do torneio ficará a cargo do árbitro geral e de auxiliares por ele designados.

- Em caso de necessidade, o árbitro geral poderá solicitar a colaboração de tenistas experientes, para atuarem como juízes de cadeira.

- Toda dúvida relativa às regras ou pontos em disputa, será dirimida pelo árbitro geral, em não havendo juiz de cadeira.

- A necessidade ou não de convocação de um juiz de cadeira para a partida, será sempre decisão do árbitro geral.

- Qualquer jogador que se recuse a continuar uma partida, está sujeito às penalidades do código de conduta, também a ser aplicada pelo árbitro geral.

- O árbitro geral elaborará uma súmula para cada jogo realizado, onde constarão as informações referentes à partida.

- Os tenistas deverão comparecer para as partidas, devidamente uniformizados para a prática do esporte.

- Em casos de WO, esgotado o prazo de tolerância de 15 (quinze) minutos, o árbitro geral informará ao tenista presente a vitória por ausência do adversário.

O tenista não tem a obrigação de esperar qualquer tempo a mais, além dos quinze minutos regulamentados.

 

13)  Placar, água e ?pau de simples?:

- Os clubes e academias organizadores dos torneios, deverão obrigatoriamente:

. Colocar placar em todos os jogos, os quais serão movimentados pelos pegadores de bolas, (ou pelo próprio tenista na ausência do pegador).

. Fornecer água potável em todos os jogos.

. Instalar ?pau de simples?.

 

14)  Do código de conduta:

- O código de conduta existe para disciplinar a pratica do tênis, e poderá ser aplicado pelo árbitro geral, auxiliares e juiz de cadeira.

- A arbitragem poderá a seu juízo, recomendar aos jogadores moderação das atitudes durante o jogo, sob pena de aplicação do código de conduta.

- A aplicação do código de conduta será devida, nas seguintes ocorrências:

* Obscenidade audível: Qualquer palavra obscena dita pelos jogadores.

* Obscenidade visível: Todos os gestos ou atitudes obscenas visíveis

* Abuso de bolas: Bolas golpeadas propositalmente para dentro ou fora da quadra, mesmo após o término do jogo, estando o jogador ainda na quadra.

* Abuso de equipamento: Qualquer atitude destrutiva, utilizando raquetes, seu próprio equipamento ou equipamentos da quadra.

* Abuso verbal: Toda forma de expressão verbal, que de alguma forma desrespeite o oponente, arbitragem, pegadores de bola ou o público em geral.

* Abuso físico: Tocar seu oponente, árbitro, pegadores de bolas ou público, sem autorização.

* Instrução: Qualquer tipo de comunicação entre o tenista e seu técnico, pais ou acompanhantes.

* Conduta antidesportiva: Qualquer conduta negativa do tenista, não prevista nos itens acima.

* Interferência externa: Qualquer interferência provocada por técnicos, pais ou acompanhantes, que influencie o andamento normal da partida.

* Retardamento de jogo: Qualquer ato de um jogador visando retardar a partida.

 

15)  Das penalidades por infração do código de conduta, a serem aplicadas cumulativamente:

- 1a. ? Ocorrência Advertência

- 2a. ? Ocorrência Perda de ponto

- 3a. ? Ocorrência Perda de ?game?

- A partir da 4a. ocorrência, fica a critério do juiz de cadeira ou árbitro geral, a continuação das penalizações, com perda de ?games? ou desclassificação do tenista. Havendo ocorrência grave, a desclassificação do tenista poderá ser decidida mesmo na 1a. ocorrência.

- Violação do código de conduta, quando o jogo estiver terminado, encontrando-se os tenistas na quadra ou no recinto de realização do torneio, a aplicação das penalidades se dará na seqüência das já aplicadas.

 

16)  Da suspensão automática por desclassificação:

- Todo tenista que vier a ser desclassificado em um torneio, cumprirá suspensão automática no próximo torneio que estiver inscrito ou vier a se inscrever.

 

17)  Do diretor do torneio:

- O diretor do torneio é o responsável pela organização, sendo vedada sua participação como jogador. Sua função é zelar pelo bom andamento do torneio.

 

18)  Do atendimento médico:

- Não havendo possibilidade de atendimento médico, fica a critério do árbitro geral a decisão de prestar o atendimento ou indicar quem possa fazê-lo.

O atendimento não poderá ultrapassar o tempo de 03 (três) minutos e o árbitro geral deverá estar presente durante o atendimento.

 

19)  Da validação dos jogos terminados:

- Todo jogo efetivamente terminado, será considerado válido. É de responsabilidade do tenista, o conhecimento das regras. Nenhum tenista poderá alegar ignorância para solicitar o cancelamento de qualquer partida efetivamente realizada.

 

20)  Dos casos omissos:

- Os casos omissos serão resolvidos em 1a. instância pelo árbitro geral, e, em 2a. instância pela Liga Unitenis.

 

21)  Critério de participação:

A plataforma permite que os tenistas joguem categorias abaixo e acima conforme regra:

- Infanto-juvenil: 10 a 14 anos: poderão jogar categoria acima a idade de cadastro.

- Adultos: 80 a 30 anos: poderão jogar categoria abaixo a idade de cadastro.

- As categorias 15/18 anos e 19/29 anos: não se enquadram nessa regra.


 

22) Comissão Organizadora:

Os casos omissos serão resolvidos através dos organizadores:

Prof. Tato Eleutério | Porto Ferreira (Clube de Campo das Figueiras)

Prof. Ivan Cressoni Filho | Araras (Associação Atlética Ararense)

Prof. Wilson Benedito | Leme (Clube de Campo Empyreo)

Prof. João Carlos Cardoso | Descalvado (CERD)

Prof. Eduardo Bensi | São João da Boa Vista (Sociedade Esportiva Sanjoanense)

Prof. Gabriel Pitta | Mogi Mirim (Clube Mogiano)

Prof. Emerson Lima | São Carlos (São Carlos Clube)

 

23)  Do conhecimento do regulamento e normas:

- Todo tenista ao participar dos torneios organizados pela Liga Unitenis, automaticamente aceita e se submete a este regulamento e normas.